Servidor português de roleplay
 
InícioCalendárioFAQBuscarGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 [Guia] "Aulas" de português

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Department of Justice
Justice
avatar

Mensagens : 2
Data de inscrição : 28/12/2016

MensagemAssunto: [Guia] "Aulas" de português   Qua Dez 28, 2016 6:47 am

• (1) DESDE / (2) DÊS DE



(1) Perfeito, é assim que se escreve; então, estrelinha na sua testa!
(2) Isso não existe. "Dês" é um verbo (verbo dar) no imperativo negativo e no subjuntivo do presente, porém não é seguido pela preposição "de". → Ex: Não dês conselhos, pois sempre te culparão.

• (1) DECENTE / (2) DESCENTE



(1) É algo conveniente ou honesto. → Ex: Ela era uma moça decente.
(2) Descente, com "S", é algo que desce ou é uma descida. → Ex: Foi encontrado na descente do rio.

• "HÁ MUITO TEMPO ATRÁS"


É uma construção redundante, meus queridos, como “entrar pra dentro” e “subir pra cima”. O “há” já me dá a ideia de passado; não havendo, portanto, a necessidade do “atrás”. Escolha um ou outro e seja feliz.

• (1) INFARTO / (2) ENFARTO / (3) ENFARTE



(1) Parabéns. Você é um mestre ninja.
(2) Parabéns. Você é um mestre ninja.²
(3) Parabéns. Você é um mestre ninja.³
Pois é, todas as formas são aceitas no português.

• "ELE FALOU, ELA DISSE..."


Falar e dizer podem ser usados para indicar falas, mas é monótono e repetitivo. Use outros verbos, como "explicar", "expôr", "retrucar", "responder", "sussurrar", "murmurar", "verbalizar", "implorar", "pedir", "afirmar"...

• (1) AONDE / (2) ONDE



(1) Usa-se com verbos que dão ideia de movimento. Equivale sempre a “para onde” → Ex.: Aonde você vai?
(2) Usa-se com verbos que não dão ideia de movimento → Ex.: Onde estão os remédios?

• (1) HAJA / (2) AJA


(1) Do verbo “haver” → Ex.: Espero que ainda haja de tempo de consertar as coisas.
(2) Do verbo “agir” → Ex.: Espero que ele aja com sabedoria.

• (1) TENSIONAR / (2) TENCIONAR


(1) Significa produzir ou estar sob tensão (‘ato de distender’), geralmente um músculo ou nervo. → Ex: sua perna tensionou após o exercício.
(2) É planejar, projetar. → Ex: Eles tencionam viajar nas próximas férias.

• "EXISTE" MUITAS ESPERANÇAS



Aqui virá no plural, meus queridos, pois o verbo "existir" é variável e, aqui, está acompanhado de algo no plural → Ex.: Existem muitas esperanças.
Sendo variável, ele virá no singular quando estiver seguido ou antecedido de algo no singular → Ex.: Existe muita esperança.

• (1) QUANTO x (2) QUANDO


(1) Significa "que número de", "que quantia". → Ex: Quanto sobrou?
(2) Sempre lembra o tempo de uma ação. → Ex: Quando você irá me dizer quanto sobrou?
Obs.: enquando não existe, é enquanto.

• (1) OUVIR / (2) ESCUTAR


(1) Ouvir indica que a pessoa percebe pelo sentido da audição. → Ex: Ela ouviu as reclamações da mãe.
(2) Escutar significa estar atento para ouvir. → Ex: ele escutou a conversa por detrás da porta.
Ou seja, “ele escutou com atenção” é redundante.

• (1) MAL / (2) MAU


(1) Opõe-se a “bem” → Ex.: mal-humorado (bem-humorado).
(2) Opõe-se a “bom” → Ex.: mau humor (bom humor).


• A GENTE É AGENTE SECRETO?


Quando se refere a “nós”, é separado, resultando em “a gente”. → Ex: a gente foi ontem à festa (= nós fomos).
Já “agente” é derivado do verbo “agir”, sendo aquele que AGE, então é tudo junto. → Ex: o agente pesquisava, mas nada descobria.

• PARA "MIM" FAZER

O pronome "mim" funciona sempre como objeto de uma ação, ou seja, é sempre aquele que recebe uma ação, por assim dizer. Dessa forma, a colocação adequada do pronome na frase acima seria "para eu fazer", tendo em conta que "eu vou fazer" alguma coisa, ou seja, vou realizar uma ação. Reparem a diferença entre:
1. Isso é muito difícil para mim.
2. Era para mim ir lá.
Na primeira frase, o "mim" funciona como objeto, ou seja, ele está sofrendo uma ação, não está fazendo nada, a colocação do pronome está correta; já na segunda frase, a colocação adequada do pronome seria "era para eu ir lá", porque, nesse caso "eu" é sujeito, ou seja, eu deveria estar praticando a ação de "ir" lá.
Ficou claro?

• (1) DISCRIÇÃO / (2) DESCRIÇÃO


(1) É a qualidade de ser discreto. → Ex: a sua discrição era digna de comparação a um ninja.
(2) É o ato de descrever algo. → Ex: talvez você devesse melhorar a sua descrição do ambiente.

• (1) SEDE/ (2) CEDE


(1) Estabelecimento principal (lemos séde); necessidade de beber (lemos sêde). → Ex: Vou à sede amanhã / Estou com sede.
(2) Verbo ceder, abrir mão de algo, desistir ou dar (lemos céde, igual à pronúncia de estabelecimento principal). → Ex: Ele não me cede aquele livro.

• (1) COMPRIMENTO / (2) CUMPRIMENTO



(1) É a extensão de algo. → Ex: o comprimento do seu cabelo é espantoso! Parece a Rapunzel!
(2) É o ato de cumprir ou é o nome dado a uma saudação. → Ex: ele fez um pequeno cumprimento com a mão.

• (1) ESTÁ / (2) ESTAR / (3) ESTA


(1) Do verbo “estar”, é a conjugação no presente. Pode ser substituído por “tá”, o que é informal e não pode ser escrito. →Ex: ela está na sala. (Ela “tá” na sala.)
(2) O verbo no infinitivo é usado, principalmente, após outros verbos ou após preposições (de, após, para...). → Ex: Ela vai estar na sala. (Verbo “vai”, então é seguido por infinitivo)
(3) Demonstra o local ou indica algo. Pode ser substituído por “essa”. → Ex: esta caixa está no local errado. (Essa caixa...)

• (1) CENSO / (2) SENSO



(1) Significa recenseamento. → Ex: o último censo do IBGE indicou que a taxa de natalidade no Brasil está diminuindo.
(2) Significa juízo. → Ex: ele não tinha senso algum.

• OBEDEÇA "AS" LEIS



O verbo exige a preposição “A”. Ou seja, não se obedece algo, se obedece a algo. O correto é "obedeça às leis de trânsito".

• "SOU CONTRA A DESCRIMINAÇÃO!"


Oopss, acho que você pisou na bola dessa vez. DESCRIMINAR é inocentar alguém. DISCRIMINAR
é distinguir, separar. Por isso, somos contra a discriminação!

• (1) VULTOSO / (2) VULTUOSO


(1) É algo volumoso, de grande quantidade. → Ex: as minhas despesas vultosas apavoravam-me.
(2) É algo inchado ou doentio. → Ex: o clima vultuoso da casa enojava-me.

• (1) DE REPENTE / (2) DERREPENTE


(1) Assim se escreve, estrelinha na testa pra quem escreve desse jeito.
(2) Saia deste capítulo que não te pertence! Ninguém escrevendo mais derrepente, hein!

• (1) EXTINTO / (2) INSTINTO


(1) Algo extinto é que não existe mais, que acabou. → Ex: Os dinossauros foram extintos há milhões de anos.
(2) O instinto é o impulso natural, é a tendência que temos de responder automaticamente a algo. → Ex: Ele agiu por instinto.

• (1) AO ENCONTRO DE / (2) DE ENCONTRO A



(1) Significa “a favor de” ou “para junto de”. → Ex: fui ao encontro de meus familiares.
(2) É algo contra, que se choca. → Ex: as medidas vêm de encontro aos interesses do povo.

• (1) DEBAIXO / (2) DE BAIXO


(1) Usamos "debaixo" sempre que, a seguir, vier a preposição "de". → Ex: o gato estava debaixo DA mesa.
(2) Se não houver a preposição "de" em seguida, usamos "de baixo". → Ex: o apartamento fica no andar de baixo.

• (1) HÁ ANOS / (2) A ANOS / (3) À ANOS


(1) Indica tempo passado → Ex.: Ele chegou do Japão há um ano.
(2) Indica tempo futuro → Ex.: Daqui a dois anos eu farei intercâmbio.
(3) WAT? No sentido de indicação de tempo: isso não existe! Aliás, também não existe "á" (com o acento agudo para a direita): nem em "á anos", nem nunca!


• (1) DESTORCER / (2) DISTORCER



(1) É endireitar o que está torcido. → Ex: o ortopedista destorcerá a sua perna.
(2) Significa mudar o sentido ou desvirtuar. → Ex: Eles sempre distorcem o que eu digo!

• (1) AUTO / (2) ALTO


(1) Significa "próprio de si mesmo". → Ex: tenho uma baixa autoestima.
(2) É o contrário de "baixo". → Ex: o homem é alto.

• (1) DISSE / (2) DISSER


(1) Verbo no passado → Ex.: Ele disse que estava com fome.
(2) Verbo no futuro do subjuntivo, ou seja, NO FUTURO → Ex.: Quando ele disser que me quer de volta, pensarei no caso dele.
A partir de agora, estou deserdando quem escrever “Ele disser que estava com fome”.

• (1) ABDICAR / (2) ABIDICAR


(1) Abdicar (observem o "b" mudo) significa abrir mão de algo para dar lugar a outra coisa. → Ex: Ele abdicou dos prazeres carnais para dedicar-se à Igreja.
(2) Isso não existe!

• (1) AFIM / (2) A FIM



(1) "Afim" indica afinidade. → Ex: sentimentos afins.
(2) "A fim" é um conectivo que indica finalidade (= para). → Ex: Estudava muito a fim de ser aprovado (para ser aprovado).

• (1) TODO / (2) TODO O


(1) "Todo" ou "toda" (sem artigo) significa “qualquer”. → Ex:“Todo país deve preservar a natureza”. (= qualquer país, todos os países)
(2) "Todo o" ou "toda a" (com artigo) significa “inteiro”. → Ex: “Neste domingo, haverá vacinação em todo o país”. (= no país inteiro)

• PREFERIA IR "DO QUE" FICAR



A gente sempre prefere uma coisa a outra → Ex.: Preferia ir a ficar.


• (1) ACERCA DE / (2) HÁ CERCA DE / (3) A CERCA DE



(1) É uma locução prepositiva e significando “a respeito de” → Ex.: A discussão acerca das cotas... - Usem nas redações, fica show!
(2) É uma expressão que indica tempo decorrido, equivalente a “faz aproximadamente” → Ex.: Há cerca de uma semana, os advogados discutiram a divisão de bens.
(3) Equivalente a "perto de"; "próximo a" → Ex.: Estávamos a cerca de 2 km da cidade.

• "AO MEU VER..."



“Ao meu ver” não existe, há apenas “a meu ver”, meu caro ninja.

• (1) PROEMINENTE / (2) PREEMINENTE



(1) É algo saliente no aspecto físico. → Ex: a sua boca proeminente hipnotizava-me, prendendo-me ali.
(2) É algo distinto, superior ou nobre. → Ex: suas maneiras preeminentes eram comparáveis às do Papa.

• (1) DE MAIS / (2) DEMAIS


(1) Só usamos "de mais" quando se opõe a “de menos” na expressão “não tem nada de mais”. → Ex: Não fiz nada de mais!
(2) Nos outros casos, quando pode significar “muito, bastante” ou “o restante”, devemos usar "demais". → Ex 1: Comeu demais. Ex 2: Os demais devem retornar amanhã.

• ASSISTO "A" TV


Pode-se assistir ALGO no sentido de ajudar. → Ex: O médico assistiu o paciente. (Prestou ajuda ao paciente, atendeu-o.)
Ou assistir A ALGO no sentido de presenciar algo, ver, observar. → Ex 2: Eles assistiam à televisão. (Olhavam a televisão.)

• (1) APTO / (2) APITO



(1) Alguém apto é alguém que é bom para algo ou que possui uma tendência ou uma capacidade legal. Algo apto é algo que é conveniente ou característico para aquilo. → Ex: Ele é apto para o cargo. (No sentido de ser bom para o cargo)
(2) É um pequeno instrumento de sopro para apitar ou assobiar. Também pode vir do verbo "apitar", que é "tocar o apito". Em jogos de futebol, pode haver a colocação de "apitar o jogo" no sentido de conduzi-lo. → Ex: Não sei, eu não apito o jogo! Esse é o trabalho do juiz!

• (1) DE / (2) DÊ


(1) "De" é preposição, une as palavras. → Ex: Gosto de refrigerante de laranja.
(2) "Dê" é uma ordem (verbo no imperativo afirmativo) que vem do verbo "dar". → Ex: Me dê um brinquedo, mãe!

• (1) CONCERTO / (2) CONSERTO


(1) Significa um acordo com um objetivo em comum, uma sessão musical ou apenas uma harmonia de sons. → Ex: o concerto possuía violinos e arcadões.
(2) Vem do verbo “consertar” (também com “S” → eu conserto) e significa reparar. → Ex: eu conserto alguns automóveis, por isso consegui a vaga de mecânico.

• (1) TÃO POUCO / (2) TAMPOUCO



(1) Referindo-se à quantidade, equivale à “muito pouco”. → Ex: Havia tão pouco pão.
(2) Quer dizer “também não”. → Ex: Ela não gostava de comprar, tampouco se divertia ao sair.

• "ISSO NÃO TEM NADA HAVER COM VOCÊ"


A expressão de “ter a haver” só é utilizada quando significa “ter a receber”. → Ex: Ana não tem nada a haver. (Nada a receber.)
“Ter a ver” indica uma ligação, um envolvimento. → Ex: Isso não tem a ver contigo. (Isso não te envolve.)

• (1) COM CERTEZA / (2) CONCERTEZA


(1) Assim se escreve. Ok, perfeito.
(2) WHAT? Não existe!

• ISSO IMPLICOU "NA" SUA MORTE


Quando o verbo significa "ACARRETAR", não se deve utilizar a preposição "EM" (no caso do título, "NA" é a junção de "EM + A"). Assim, se implica algo, não se implica em algo.
→ Ex. certo: As leis implicam acidentes.
→ Ex. errado: As leis implicam em acidentes. <- ISSO NÃO EXISTE!

• (1) ACENTO / (2) ASSENTO



1. É o tom de voz ou o sinal gráfico (^, ´, `). → Ex: o acento é esquecido por alguns escritores.
2. É o lugar para se sentar. → Ex: Não havia assento no ônibus.

• (1) A PAR / (2) AO PAR



(1) Significa ciente. → Ex: estou a par da situação.
(2) É usado na área financeiro-comercial, significando “sem ágio” no câmbio. → Ex: o dólar e o euro continuam ao par.

• (1) Mexer / (2) Mecher



(1) Significa misturar ou manusear. Ex: Não se deve mexer nas coisas dos outros.
(2) WHAT? Isso não existe!

• (1) ACENDER / (2) ASCENDER



(1) Significa pôr fogo, ligar, animar. → Ex: Você não pode acender a vela.
(2) Significa subir, elevar-se. → Ex: É para ascender até o último andar do prédio.

• (1) SENÃO / (2) SE NÃO



(1) Senão é equivalente a "de outro modo", "a não ser" ou "mas sim". → Ex: Não lhe resta outra coisa senão pedir perdão.
(2) Se não significa "caso não". → Ex: Se não conseguir vir, não tem problema.

• ASPIRO "UM" BOM TRABALHO


Pode-se aspirar A ALGO quando se tem como objetivo algo. Ex: Ele aspira ao cargo. (Ele tem como objetivo o cargo.)
Ou aspirar ALGO quando significa respirar, inspirar, cheirar, sorver. Ex: Ele aspira o ar. (Ele cheira o ar.)
Voltar ao Topo Ir em baixo
 
[Guia] "Aulas" de português
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Guia Hotel - O Melhor Habbo Pirata de 2016 - Catalogo em Português - Hotel sem lag - Raros Mensais - Vagas abertas
» [MBAC] Arima Miyako: Guia de Treino - Iniciante
» Aulas Particulares
» Skyrim [Guia Completo]
» Guia Completo: Dark Souls - Capitulo 1 e 2.

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Ultimate Roleplay :: Informações do Servidor :: Suporte ao Jogador :: Guias e Tutoriais-
Ir para: